ENCICLOPÉDIA DE MULHERES — PERCURSOS

[1ª Sessão]

Projetar, escrever, criar 
— um percurso no feminino

Joana Bértholo

+

Itinerário de uma aluna da Faculdade (1999-2006): do projecto de comunicação à escrita literária, passando pela investigação académica e pela participação cidadã. Conversa sobre a forma como atravessa este percurso uma crescente consciência da importância das questões de género, interseccionais e climáticas. Experiências, vivências e referências.

Joana Bértholo (Lisboa, 1982) é licenciada em Design de Comunicação na Faculdade de Belas-Artes de Lisboa; e doutorada em Estudos Culturais pela European University Viadrina, na Alemanha. Em paralelo à criação literária, escreve para dança, para teatro e dá aulas.

[2ª Sessão]

Não projectámos todos os projectos que projectaremos

Ana Boavida

+

O Design Gráfico como caminho e cruzamento: pessoal, profissional, familiar, académico, ___. Testemunho pessoal sobre um percurso desarrumado, contaminado e, também, feminino.

Ana Boavida é designer gráfica, investigadora e professora, com doutoramento em Arte Contemporânea / Design de Capas de Livros.

Trabalha na empresa de design FBA. desde o ano 2000, onde atualmente é sócia e designer sénior. O seu trabalho é mais conhecido no campo do design de livros e capas de livros, mas, ao longo do seu percurso na FBA, ela foi responsável por vários projetos em áreas que variam de programas de identidade visual a design de exposições, desenvolvidos para uma ampla variedade de clientes, incluindo editoras, museus e organizações culturais em Portugal, EUA e Reino Unido.

O seu trabalho tem sido repetidamente aclamado e reconhecido com várias das mais importantes distinções internacionais de design, incluindo European Design Awards, prémios 50 Books/50 Covers do American Institute of Graphic Arts, Red Dot Awards, Excellence in Illustration e Excellence in Typography pela revista Communication Arts, entre outros. O seu trabalho foi incluído em várias publicações internacionais de design e livros de estudo de referência em design gráfico.

[3ª Sessão]

No caminho do design e de uma consciencialização social: das boas errâncias

Rita Marquito

+

De como o meio e a prática do design nos modulam e informam, e da importância das equipas a que se pertence.

Rita Calhaço Marquito (1976) é licenciada em Design de Comunicação pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa (1999-2003) e mestre em Antropologia Médica e Saúde Global pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (2016-2020).

Em 2004, iniciou a sua prática de design no Greige Büro em Berlim (Alemanha). Desde 2006 trabalha como designer na FBA., em Coimbra. Alguns dos projetos de design de que foi responsável obtiveram prémios internacionais, sendo o mais recente de 2020: Wood Pencil do D&AD Awards.

[4ª Sessão]

Uma linha reta, traçada em volta das palavras

Ana Sabino

+

Olhando para o meu percurso de vida até aqui, poderia à partida parecer que me tenho desviado: do Porto para Lisboa, de Portugal para o Brasil, das Belas-Artes para as Letras, sempre com viagens de volta no final de cada uma destas idas. Do meu ponto de vista, porém, o percurso tem sido sempre absolutamente linear: em torno da palavra, da linguagem, da comunicação — e, muito particularmente, da sua apresentação visual.

Nesta tarde falarei um pouco sobre esse percurso tantas vezes traçado entre uma coisa e outra: entre a visualidade e a verbalidade, ou entre o granito e o trópico. Tentarei, especialmente, mostrar esse percurso da perspectiva da mulher que o vai traçando, vendo-se e sendo vista enquanto mulher.

Ana Sabino é doutorada em Materialidades da Literatura pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, onde é investigadora. É também mestre em Teoria da Literatura (pela FLUL) e licenciada em Design de Comunicação (FBAUL). Para além do ziguezague académico, percorreu o país em trabalho (Lisboa, Porto e Coimbra), com escala em São Paulo (Brasil), normalmente ao serviço de editoras ou museus. Atualmente, dá aulas de Tipografia e de Projeto na Escola Superior de Artes Aplicadas, no Instituto Politécnico de Castelo Branco.

[5ª Sessão]

Passos para a construção de uma errata à história do design gráfico português

Isabel Duarte

+

Porque razão são as mulheres raramente mencionadas na história do design?

As últimas décadas têm visto um crescente número de mulheres no design gráfico em Portugal, mas a história continua a negligenciar as suas contribuições. Nesta aula irei falar sobre o projecto Errata que tem como objectivo dar visibilidade ao trabalho de mulheres no design, trazer a público as suas histórias, e também descobrir as razões porque foram esquecidas e considerar o que pode ser feito para evitar omissões semelhantes no futuro.

Isabel Duarte é designer de comunicação, natural do Porto e a viver em Londres desde 2011, onde tem vindo a trabalhar maioritariamente em design editorial. Fez parte da equipa de design da revista Eye, do jornal The Telegraph e é designer das revistas ArtReview e ArtReviewAsia. Actualmente, com a bolsa Criatório, tem estado a desenvolver, o projecto Errata, uma revisão feminista à história do design gráfico português que irá culminar numa exposição com trabalhos de mulheres designers portuguesas do século XX, no final de Agosto de 2021 no Gabinete Gráfico do Museu da Cidade do Porto.